Mosquitos/Melgas

Os mosquitos são insetos dípteros, pertencentes à família Culicidae. São vulgarmente conhecidos como “melgas” e podem ser encontrados um pouco por toda parte, em especial nos países mais quentes.

A água é um fator essencial para o seu desenvolvimento, seja ela salobra, doce, limpa ou poluída. Também são capazes de se desenvolver em buracos, em árvores, em plantas, ou em quaisquer utensílios capazes de acumular água.

Existem mais de 3000 espécies de mosquitos, descritos em intensos estudos e pesquisas que visam conhecer melhor a sua biologia e encontrar os melhores meios para os combater.

O incómodo e o desconforto não são os únicos inconvenientes causados pela presença e atividade dos mosquitos. Existe um problema muito mais sério, o facto doss mosquitos serem potenciais vetores de transmissão de inúmeras doenças, como a filarioses, malária, dengue, febre amarela, leishmaniose e encefalites.

A capacidade de proliferação e a facilidade de dispersão dos mosquitos são características essenciais e fundamentais para a ocorrência de epidemias destas doenças. Desta forma e, de forma a conter ou evitar esta situação, devem ser feitas investigações e pesquisas básicas, implantando programas específicos de combate e erradicação das espécies transmissoras.

 

PRINCIPAIS ESPÉCIES DE IMPORTÂNCIA SANITÁRIA

Anolfelinos – transmissores da malária humana.

Culicineos – maior subfamília, com 34 géneros e cerca de 3000 espécies.

Entre estes géneros encontramos os Aedes e os Culex.

Do género Aedes, as espécies aegypti, albopictus e scapularis são responsáveis pela transmissão de dengue, febre amarela urbana, encefalites e encefalite japonesa.

O Aedes aegypti é considerado o vetor clássico de dengue e febre amarela urbana devido à sua elevada endofilia, antropofilia e suscetibilidade ao vírus da febre amarela.

Dentre as espécies do género Culex, a espécie quinquefasciatus é a mais importante no meio urbano. É conhecida vulgarmente como “mosquito doméstico tropical” e ocorre em abundância nos aglomerados humanos. É o principal transmissor da filariose bancroftiana (elefantíase) e de vírus causadores de encefalites.

 

Contacte-nos ainda hoje para obter um plano de controlo de pragas.

FAQ

O que é uma praga?

Designa-se por praga qualquer surto de espécie que se torne prejudicial ao ser humano ou que perturbe os ecossistemas, interferindo com o equilíbrio de um habitat. Pragas provocam várias doenças epidémicas ao homem e mesmo a animais. Uma praga é geralmente associada a um número elevado de uma determinada espécie que leve a desequilíbrios ecológicos e pode ser composta por insetos, ácaros, aves, entre outros.

Como perceber se tenho efetivamente uma infestação em casa ou na minha empresa?

Muitas vezes existe uma praga na sua casa ou empresa, sem que esta seja facilmente detetável. Muitas espécies escondem-se ou protegem-se quando sentem a presença humana, manifestando-se quando não estamos presentes. Por este motivo, é essencial que esteja atento aos sinais, como fezes, marcas, comida ou objetos ruídos por exemplo. Estes são pequenos sinais que podem significar que está na presença de uma praga, mesmo que não seja visível.

Porque devo pedir ajuda profissional para eliminar a minha praga?

A Truly Nolen aconselha-o a pedir ajuda profissional, de forma a garantir que a sua praga fica eliminada por completo. A combinação de experiência com a extensa pesquisa e desenvolvimento resulta nos melhores protocolos, preparados para solucionar quaisquer problemas com pragas. A formação contínua dos nossos técnicos assegura uma execução correta, garantindo a eficácia do serviço, o que resulta na eliminação total da sua praga. Se o tentar fazer de forma amadora, corre o risco de não só não eliminar a praga como de ainda tornar a situação mais grave.

O controlo de pragas muda de acordo com a estação do ano?

Sim. A Truly Nolen e a sua equipa de pesquisa e desenvolvimento criaram um programa proativo com o objetivo de identificar e enfrentar as mudanças no comportamento de cada praga de estação para estação. Por exemplo, no verão os insetos multiplicam-se mais do que no inverno, o que exige uma adaptação no serviço de controlo de pragas. Os produtos e equipamentos podem ser alterados, assim como os métodos utilizados.

Porque é tão importante ter um acompanhamento de controlo de pragas durante todo o ano?

Um erro muito comum quando falamos de pragas é acreditar que as estações mais quentes são as únicas alturas do ano em que estas constituem uma ameaça. Isto não é verdade, muitas espécies de pragas constituem uma ameaça o ano inteiro. O que existe sim, é uma mudança no comportamento de uma estação para a outra, o que não significa que as medidas de proteção sejam menos necessárias. É importante que exista controlo de pragas durante as quatro estações do ano, de forma a que a sua segurança esteja sempre assegurada.